Como funciona um sistema para farmácia delivery e quais as vantagens?

Por causa da pandemia, o conceito de delivery acabou crescendo e se aplicando a diversos segmentos distintos, como o das farmácias.

Assim, embora à primeira vista estes serviços possam não parecer fazer muito a diferença, na verdade, eles são fundamentais e dentro do contexto da pandemia, este nicho de delivery foi um dos que apresentou crescimento.

Ao longo do artigo, serão comentados alguns pontos sobre como funciona o sistema para farmácia delivery e quais são as vantagens de fazer uso dele.

Quais são os benefícios de usar um sistema de delivery para farmácia?

Um delivery demanda organização, precisão, rapidez e proporciona economia para os clientes. Desse modo, estes pontos serão devidamente explorados nesta seção do artigo para demonstrar as principais vantagens de usar este sistema.

Maior organização para o cliente

O primeiro benefício que um sistema de delivery de farmácia oferece é mais organização para os seus clientes. Isso acontece porque eles poderão tomar os seus remédios de forma correta e eliminarão algumas complicações de compra-los em espaços físicos.

Isso acontece porque o sistema de delivery organiza todos eles em um único pacote e com as suas respectivas prescrições. Assim, as instruções para tomar corretamente são fornecidas de maneira clara e se torna mais fácil para o cliente lembrar-se de como tomar os remédios.

De acordo com um estudo de 2016, cerca de 74% dos 10 mil pacientes entrevistados perceberam maior facilidade para tomar os seus remédios nos horários e datas indicados após começar a usar o delivery de farmácia. Os que ainda usavam a farmácia tradicional, por sua vez, apresentaram apenas 47% de adesão.

Maior precisão nos medicamentos

Outra vantagem do delivery de farmácia está ligada à maior precisão dos medicamentos. Ela é garantida exatamente pelo uso de sistemas avançados e tecnológicos, que garantem o preenchimento correto das prescrições e evitam erros humanos.

Assim, um estudo chegou a revelar que taxa de erros das farmácias era de 1 para cada 50 prescrições preenchidas, o equivalente a 1,72%. Em contrapartida, quando se considerava os deliverys, essa taxa caia para 0,075%.

Mais rapidez

A eficiência é um ponto que passa por melhorias significativas quando uma determinada farmácia passa a fazer uso de um sistema de delivery. Isso acontece porque ele é capaz de acumular grandes quantidades de prescrições e é pensado para atender com qualidade aprimorada.

Além disso, tem-se redução dos custos relativos ao preenchimento das prescrições. Outro ponto positivo está ligado ao fato de que os farmacêuticos se tornam capazes de observar com mais atenção as necessidades clínicas dos pacientes, visto que gastam menos tempo se dedicando às partes burocráticas do seu trabalho.

Por fim, os consumidores finais também são impactados pela economia, visto que receberão os seus medicamentos mais rápidos e exatamente da forma que precisam.

Diminuição do desperdício

Ao longo dos anos, os medicamentos que cotam com receitas médicas se tornaram uma maneira de desperdício médico, o que pode gerar sérias consequências financeiras, ambientais e para a saúde.

Nesse sentido, é interessante destacar que foi encontrada contaminação de uma empresa farmacêutica na água potável de algumas regiões do país.

Então, a entrega de medicamentos em casa, ao priorizar a dosagem correta, acaba reduzindo a possibilidade de que os compridos não usados sejam descartados de maneira incorreta, como em aterros, interferindo na qualidade da água.

Economia

A economia é um aspecto muito importante do delivery de farmácia. Isso acontece porque o uso desta ferramenta inclui a entrega a domicílio dos medicamentos de forma mensal.. Logo, o consumidor receberá apenas aquilo que faz uso recorrente e não precisará enfrentar erros ligados à medicação.

Isso ocorre porque a precisão que estes sistemas são capazes de garantir, o que gera economia relativa os custos com a saúde em longo prazo. Logo, é possível afirmar que se trata de um mercado que tem tudo para passar por um processo de expansão no futuro próximo.

4 dicas para ter um bom delivery de farmácia

A partir das vantagens destacadas sobre o delivery de farmácia, é possível fornecer algumas dicas que podem ajudar empresas que estão pensando em aderir a estes sistemas para otimizar as suas operações. Veja mais sobre isso a seguir!

Foque em um atendimento ágil

A agilidade no atendimento é fundamental. O cliente precisa ser capaz de fazer as suas compras de modo simplificado e rápido. As longas esperas podem fazer com que ele desista e manchar a imagem da farmácia.

Ao usar o sistema de delivery isso é eliminado. O atendimento vai se tornar mais formalizado, especializado e ágil, garantindo a satisfação do consumidor e um atendimento de maior qualidade para a empresa.

Escolha um bom sistema

A escolha do sistema adequado para o seu delivery de farmácia é o que vai garantir o sucesso dele. Assim, é preciso verificar as funcionalidades e observar se elas atendem ao que você pretende oferecer no seu negócio.

Os sistemas de gestão de farmácias vão ajudar em questões de estoque, logística e também nos processos internos da empresa, de modo que podem trazer uma série de benefícios interessantes.

Cumpra os prazos estipulados para garantir a satisfação do cliente

As promessas feitas aos clientes, especialmente quanto aos prazos de entrega, precisam ser devidamente cumpridas. Caso contrário, vão gerar frustração e uma má impressão para a marca, o que pode fazer com que eles prefiram fazer negócios com outra empresa.

Então, é interessante que a farmácia somente prometa aquilo que pode cumprir. Além disso, ela precisa ter atenção ao seu serviço de motoboys e decidir se inicia um serviço interno ou externo. Em ambos os casos, é importante contar com colaboradores comprometidos com os prazos estipulados.

Esteja atento à legislação

O delivery de farmácia não é algo tão simples porque envolve uma série de regulamentações e etapas que precisam ser cumpridas para ser realmente confiável e estar de acordo com a legislação. Assim, é preciso considerar a Portaria nº 344 e o SNGPC Anvisa.

A primeira pode ser definida como uma lei para a entrega de medicamentos e estipula os regulamentos técnicos para esta prática. A segunda, por sua vez, é um sistema criado para controlar a entrada e saída de substâncias controladas.

Gostou do conteúdo? Entre em contato com a Foody através do WhatsApp e descubra quais soluções nós temos para o seu negócio!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.