Como montar uma empresa de entregas rápidas

Se você está pensando em montar uma empresa de entregas rápidas, aquelas que terceirizam a logística do Delivery de restaurantes, pizzarias, farmácias, hamburguerias etc, caiu no post certo. Vamos abranger todos os principais tópicos os quais você precisa se atentar para abrir uma operação logística de alto nível, sem tomar prejuízo.

Modelo de negócio

Este tópico é a essência do seu negócio, nele você irá definir como sua empresa de entregas irá operar. Existem 4 tipos de operações bastante comuns, mas a partir do momento em que você definir qual modelo se adequa mais a realidade da sua empresa, todos os outros tópicos deverão ser adequados à sua escolha.  

Motoboys em nuvem

Seus motoboys não trabalharão de forma dedicada a um único estabelecimento, mas sim por demanda. Como assim por demanda? Imagine que você tem um aplicativo gerenciador da logística da sua empresa de entregas, onde seus motoboys estão ativos na plataforma e seus clientes devidamente cadastrados. Quando este cliente precisa de um entregador, basta ele chamar um motoboy pelo aplicativo, da mesma forma que se chama um uber, o que estiver mais próximo do estabelecimento do seu cliente vai retirar o pedido do ponto A e levar até o ponto B. Mas como meu cliente vai confiar neste motoboy? Simples. O motoboy também utiliza um aplicativo onde você  e seu cliente poderão rastreá-lo. 

Em resumo, este é o modelo mais utilizado pelos grandes aplicativos de Delivery. Para os restaurantes tem melhor custo benefício, porque não há ociosidade na operação. O custo de uma operação alocada é maior, porque muitas vezes o entregador fica ocioso ou em horários de pico pode faltar motoboy. Muitas empresas de entregas estão migrando para esse modelo por ser melhor para o estabelecimento. 

Motoboy fixo

Alguns clientes podem solicitar que um grupo de motoboys fique fixo, ou seja, dedicados à operação apenas daquele estabelecimento. Normalmente as empresas de entregas que não automatizam suas operações criam grupos de whatsapp para gerenciar os entregadores alocados, mas imagine se você tiver 10 clientes com este tipo de operação e ter que gerenciar 10 grupos de whatsapp, loucura não?! 

Sua operação começará a ficar limitada, ou seja, impossibilitada de crescer e atender mais clientes. 

Para resolver isso ou nem chegar a passar por este problema, você precisa implantar um sistema onde é possível criar grupos de trabalho para cada estabelecimento. Dessa forma, você aloca os motoboys para o estabelecimento e o sistema arranja automaticamente a fila dos entregadores, roteiriza, despacha e ainda monitora a entrega. O restaurante/estabelecimento e você ganham bastante autonomia e tempo para coisas mais importantes.

Grupo de Whatsapp

É quando vários motoboys se juntam e criam um grupo de whatsapp para receber solicitações das entregas. Então os estabelecimentos podem entrar neste grupo e postarem solicitações de entrega.

Aqui é importante entender que não existe uma empresa de fato operando as entregas, este grupo de whatsapp geralmente ‘não tem dono’ e opera no estilo cooperativa, mas não uma cooperativa legalmente constituída, então neste caso o estabelecimento tem uma relação direta com os entregadores.

Se este for o seu caso, é como mencionei acima, não caiam na besteira de organizar este tipo de operação por grupos de whatsapp.

O ideal é que você tenha uma empresa constituída (pessoa jurídica), monte uma operação de entregas através desta pessoa jurídica e tenha um sistema onde todas as solicitações de entrega sejam repassadas na fila dos entregadores, dessa forma diversos problemas serão evitados para todos (você, entregadores e estabelecimentos). Além disso, o sistema organiza o valor a ser recebido por raio de entrega. Tudo automatizado fica muito mais fácil de o negócio dar certo, não é mesmo? 

Agência de entregadores

Neste modelo existe uma pessoa agenciadora dos motoboys, onde as corridas são repassadas para os entregadores. 

Imagine uma agência de modelos, onde vários clientes de marcas famosas procuram por modelos que possam usar o figurino e desfilar com suas peças em eventos de moda. Obviamente que estes clientes irão querer as melhores modelos, correto? É exatamente o mesmo cenário. 

Este modelo é conhecido no mercado como ter um ‘ponto’ de entregadores, geralmente um local físico onde os entregadores ficam, então os estabelecimentos que fazem delivery procuram por essa agência em busca de entregadores que possam cumprir com suas demandas com qualidade. 

Para assumir uma operação como essa, é ainda mais importante a organização e eficiência, pois o agenciador não irá querer perder o cliente e nem a reputação. Para manter a ordem, o ideal é automatizar a operação: oferecer o aplicativo para o estabelecimento cliente, onde ele vai conseguir despachar e monitorar os pedidos. Ter um aplicativo para o entregador, que vai receber a solicitação de entrega, podendo aceitar ou não (caso o modelo seja em nuvem),e ainda ser monitorado enquanto realiza a entrega do pedido.

Híbrido

Sabia que você pode ter o melhor dos dois mundos?! Se sua operação for automatizada, você consegue oferecer ao seu cliente: os motoboys fixos, mas caso algum motoboy falte ou ainda tenha um pico maior de entregas naquele dia, o seu cliente pode solicitar um motoboy em nuvem e pagar avulso por aquelas entregas. 

Contas a pagar e a receber

Depois de escolher como sua operação vai rodar, você precisa definir como será o pagamento dos entregadores. Normalmente, o entregador roda a semana trabalhando e recebe no começo da outra semana ou no fim da semana de trabalho. 

Mas como saber exatamente quanto aquele motoboy rodou? Você pode criar uma planilha manualmente e adicionar cada entrega que aquele motoboy fez (Imagina o trabalhão, hein?!) ou o sistema pode fazer isso por você e o seu único trabalho é extrair um relatório e descobrir qual o valor devido àquele motoboy. 

Se você for um agenciador, o motoboy paga uma taxa para estar no seu ‘ponto’ e receber essas entregas, e ele recebe diretamente do estabelecimento que solicitou a entrega. 

Máquina de cartão 

Muitos estabelecimentos recebem pedidos a serem pagos na hora, através da máquina de cartão. Você sabe como gerenciar isso com seus entregadores? Bem, na maioria das empresas de entregas isso é um problema, pois o motoboy não retorna ao estabelecimento para devolver a máquina ou as vezes demora demais. Então como controlar e evitar esse problema? 

Sem um sistema para fazer esse controle fica muito complicado! Imagine que aconteça exatamente este cenário, onde um restaurante solicita que o motoboy entregue o pedido levando a máquina do cartão mas também pede que ele retorne para fazer a devolução do aparelho. Como o restaurante fará o controle deste motoboy? Como a empresa de entregas estará ciente que o motoboy precisa retornar?  

Em uma operação inteligente e automatizada, o restaurante pode adicionar no campo de informação que aquele pedido tem retorno da maquininha, e com isso, a empresa de entregas também estará ciente. O motoboy por sua vez, poderá cobrar uma taxa da maquininha, pois ele precisará retornar ao estabelecimento para devolução, mas caso ele não retorne, o estabelecimento pode cobrar uma taxa pelo aparelho não devolvido à empresa de entregas que ainda pode repassar o prejuízo ao motoboy que não efetuou a devolução conforme o combinado. 

Modelo de contratação dos entregadores

Essa é uma parte bastante importante a ser considerada, principalmente se você optar por contratar entregadores MEI, te indico ler este post onde eu abordo com mais complexidade sobre a questão. 

É importante que você desenhe todo o processo da sua operação e analise quais pontos podem te trazer problemas jurídicos, como: 

  • modelo de trabalho dos entregadores
  • contrato de trabalho 
  • contrato de relação com o seu cliente

A partir do momento em que você conseguir visualizar todos os processos da sua operação, será possível distinguir quais os possíveis problemas que irá encontrar futuramente e assim evitá-los. 

Existem várias formas (regimes) de contratar os serviços de um entregador, exemplo: CLT, MEI, Cooperativas, Associações e etc. Então é importante procurar um advogado para considerar os prós e contras de cada opção e selecionar a melhor opção para você.

Sistema para empresa de entregas

Você deve ter percebido que em todos os pontos que abordei acima, o que existe em comum e que diferencia uma operação amadora para uma profissional é a automatização. 

É claro que você pode dar um jeito e fazer as coisas manualmente, mas entenda que isso irá te custar literalmente mais caro! Você precisa contratar uma pessoa, e essa pessoa precisará receber um salário mensal para organizar a sua logística, só isso já custará mais caro do que implementar um sistema.

Além disso, a capacidade desta pessoa é infinitamente mais limitada do que a de um sistema que processa as informações em segundos. Logo, sua operação também será limitada, você não conseguirá atender ao número de clientes que poderia se tivesse um sistema trabalhando para você. 

O que o sistema da Foody pode fazer pela logística da sua empresa de entregas? 

Otimização de rotas

Quando você despacha mais de um pedido para um motoboy entregar na mesma viagem, o sistema planeja a melhor rota para o seu entregador fazer o caminho mais curto e não perder tempo.

Aplicativo para motoboy

Aplicativo com várias funcionalidades para facilitar a vida do seu motoboy. Com ele seu motoboy (1) receberá as entregas diretamente no celular com rotas integradas com aplicativo de GPS (2) receberá notificações push sempre que chegar novos pedidos (3) poderá atualizar a situação de cada entrega (4) poderá ativar e desativar o rastreamento.

Distribuição automática dos pedidos

É um algoritmo inteligente que é capaz de distribuir automaticamente suas entregas entre seus entregadores da melhor forma possível.

Despacho automático

Com ele você não precisa despachar cada entrega manualmente para cada entregador, basta receber os pedidos dos restaurantes e deixar que o sistema distribua eles entre seus motoboys de forma automática.

Rastreamento de entregadores

Com o rastreamento por geolocalização, você consegue ver no mapa exatamente onde estão os seus entregadores.

Controle de Taxas de Entrega por distância

Com esta funcionalidade ficou fácil controlar o preço das suas taxas de entrega por distância. Basta você configurar as faixas com distância e preço para que o sistema calcule automaticamente o valor cobrado para cada entrega considerando sua distância.

Integrações para Restaurantes (iFood, Neemo, eComanda, Delivery Direto e outros)

O restaurante conta com integrações para ter facilidade na hora de entrar com os pedidos. Assim fica mais fácil operar o sistema em dias de alto movimento uma vez que não é necessário ficar digitando manualmente as entregas.

Relatórios

Tenha acesso a relatórios detalhados das suas entregas, com filtros por restaurante, entregador, período e etc.

Se você já avançou em todos esses pontos e está pronto para dar o próximo passo na sua operação logística, entre em contato com a gente!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.